Pesquise no Webgeo.net e ache tudo sobre História e Geografia!

terça-feira, 9 de março de 2021

Regionalização do mundo

 

Texto 1

Fonte: https://mundoeducacao.uol.com.br/geografia/a-regionalizacao-mundo.htm

Regionalização do mundo

 


O processo de regionalização do mundo é um conceito muito amplo e discutido na ciência geográfica. Regionalizar significa dividir o espaço geográfico, a fim de um melhor entendimento dos fenômenos físicos, sociais, políticos e naturais.

Compreende-se a ideia de diferenciação de áreas no contexto geral e de aproximação dessas áreas por meio de suas características comuns. Uma região configura-se como uma área delimitada, definida por suas características comuns, por exemplo: um bioma, o Cerrado, que é uma região do planeta Terra com semelhanças nos seus aspectos naturais. Nesse caso, considera-se o elemento natural (fitofisionomia do Cerrado) como critério para a criação de uma região.

As regionalizações mundiais são:

·         os continentes

·         os biomas

·         os climas mundiais

·         as bacias hidrográficas

·         os idiomas

Todas essas regionalizações são exemplos de formas e maneiras que podemos delimitar o espaço por meio das características elegidas.

Leia também: Diferença entre Reino Unido, Grã-Bretanha e Inglaterra 

O que é regionalização do mundo?

Regionalizar o mundo é criar áreas ou lugares semelhantes no planeta Terra. As regionalizações mundiais existem para uma melhor análise das particularidades de cada lugar. Sendo assim, cria-se uma área ou uma região considerando-se alguma característica específica, como:

·         a localização espacial

·         o clima

·         relevo

·         a vegetação

·         os aspectos sociais, políticos e econômicos

Dessa forma é possível analisar, comparar, observar e determinar todas as propriedades daquela região e, assim, entendê-la melhor, numa escala local, regional ou global.

 

As regionalizações mundiais são variadas, como os continentes:

·         Antártida

·         América

·         Ásia

·         África

·         Europa

·         Oceania

Os continentes são regionalizações que abarcam as áreas de países mais próximos levando em consideração suas localizações geográficas.

Outra maneira de regionalizar o mundo, utilizada a partir da década de 1960, no contexto da Guerra Fria, foi a regionalização dos países em primeiro, segundo terceiro mundos. Esse critério levava em consideração:

·         Primeiro mundo: países capitalistas desenvolvidos ou ricos

·         Segundo mundo: países socialistas

·         Terceiro mundo: países capitalistas subdesenvolvidos ou pobres

Após o final da Guerra Fria, essa regionalização passou a ser ultrapassada, não mais usada a nível global, sendo outro critério considerado, pelo qual os países foram categorizados em um novo regionalismo: desenvolvidos ou subdesenvolvidos. Dessa forma, considera-se o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e o Produto Interno Bruto (PIB), que é a soma de todas as riquezas produzidas pelo país. Essa regionalização é considerada até os dias atuais em todo o mundo.

Critérios de regionalização

Pode-se dizer que são vários os critérios utilizados para fazer-se uma regionalização, de maneira a reduzir-se o espaço geográfico e dividi-lo. Destacam-se os seguintes critérios:

·         Critérios físicos: criação de regiões unificando áreas com algum elemento físico comum, como:

- clima

- relevo

- vegetação

- hidrografia

·         Critérios socioeconômicos: baseiam-se na divisão que considera aspectos sociais, como:

- idioma

- distribuição da riqueza

- concentração de renda

- industrialização

- áreas de maior ou menor desenvolvimento

- violência

- geração de emprego

·         Critérios religiosos: referem-se à criação de regiões considerando as religiões pelo mundo:

- católicos

- muçulmanos

- judeus

- protestantes

·         Critérios políticos: tipo de regionalização bastante utilizado na Guerra Fria, com a divisão do mundo, por meio de aspectos políticos ligados à ideologia e aos modos de vida capitalista e socialista, marcada pela existência do Muro de Berlim.

·         Critério geográfico: considera-se a localização espacial ou algum aspecto da geografia do lugar, como a divisão do continente americano em Américas do Norte, Central e do Sul.

 

Tipos de regionalização do mundo

Existem várias formas de regionalizarmos o espaço geográfico mundial. Entender a criação de regiões é exatamente isso, eleger uma particularidade daquele território, e assim uni-lo a outros que apresentem a mesma característica.

No mundo vários exemplos de regionalizações foram criados, recriados e extintos ao longo da história, e apesar das grandes diferenças regionais, econômicas, culturais, sociais e da paisagem que existem, foi possível classificá-lo em regiões. As regionalizações mundiais mais comuns e conhecidas são:

 

·         Continentes: regionalização geográfica do mundo em seis continentes.

·          

·         Paisagens naturais: considera-se os elementos naturais como vegetação, clima, relevo e demais paisagens da natureza.

·          

·         Cultura: cria-se regiões de acordo com a cultura da população, como idioma, hábitos, religião etc.

·          

·         Aspectos econômicos: classificação de ricos ou pobres; desenvolvidos ou subdesenvolvidos; blocos econômicos, como os BRICs, os Tigres Asiáticos, a União Européia; países ricos ou pobres etc.

·          

Nesse sentido, pode-se citar a separação entre Ásia e Europa. Enquanto continentes, estão próximas geograficamente, porém apresentam formas de colonização, culturas e etnias que as diferenciam entre si e fizeram-nas ser separadas por um elemento natural, os Montes Urais (relevo montanhoso).


 

 

 

Questões para reflexão:

1)      De Acordo com as informações acima, como podemos regionalizar o mundo seguindo aspectos físicos como fator primordial?

2)      Mediante ao texto acima, aponte qual é a importância de regionalizar o mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui...