quarta-feira, 30 de março de 2022

Dia mundial da astronomia


No dia 8 de abril comemora-se, no Brasil, o Dia Mundial da Astronomia. Embora não seja uma data oficialmente reconhecida pela ONU — por isso, não recebe o título de Dia Internacional —, ela é celebrada pelos astrônomos de nosso país. Profissionais da área também dedicam o dia à divulgação científica, por isso é comum que ocorram alguns eventos que destaquem a importância da astronomia para a humanidade.

Em outras partes do mundo, essa comemoração ocorre no dia 10 de abril, data que surgiu nos Estados Unidos em 1973 com o objetivo de criar uma interação entre o público geral e os astrônomos profissionais. Em ambos os casos, o objetivo é o mesmo: ampliar as vozes científicas para que o acesso ao conhecimento seja cada vez mais democrático.

A astronomia é uma das ciências mais antigas da humanidade. Começou lá atrás, com as culturas pré-históricas, que não apenas observavam o céu noturno, como também deixaram registros em vários artefatos astronômicos — bons exemplos disso são o Stonehenge, no Reino Unido, e os montes de Newgrange, na Irlanda.

Com invenção do telescópio de Galileu Galilei, em 1609, surgiu então a astronomia moderna, que separou o conhecimento científico das crenças que vieram com as antigas observações — astronomia e astrologia andavam juntas até então, por exemplo. Durante o período medieval, seu estudo era obrigatório, e dessa época em diante muitas descobertas importantes revolucionaram a compreensão humana sobre o céu que paira acima de nós.

Hoje, considera-se astronomia o estudo dos corpos celestes e dos fenômenos cósmicos que acontecem fora da atmosfera terrestre. No entanto, as muitas áreas dessa ciência são distribuídas em duas grandes categorias: a observacional, que é quando se estuda observando o espaço através de telescópios e instrumentos que fazem leituras científicas, e a teórica, que consiste no uso dos dados coletados e modelos analíticos para descrever objetos e fenômenos do universo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui...